Cemitério de aviões nos EUA

Os cemitérios de aviões foram criados em 1945 para estocar parte dos mais de 300 mil aviões construídos pelos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. 

O maior cemitério fica na base aérea de Davis-Monthan em Tucson, no deserto de Sonora, no Arizona e ocupa uma gigantesca aérea de mais de 10 milhões de m². 

O local foi escolhido por ter baixo índice pluviométrico e baixa umidade, o que diminui em muito o desgaste das aeronaves. 

Existem mais de 4400 aviões militares da força aérea americana nesse cemitério. Grande parte deles ainda pode voar e faz parte da reserva aérea estratégica da força aérea, que é de longe a maior do mundo. Todas as aeronaves que dão baixa da USAF vão para esse lugar. 

O Aerospace Maintenance and Regeneration Center (AMARC) é responsável por fazer a manutenção e regeneração dos aviões. Os aviões passam por um processo antes de serem levados aos seus aposentos, os motores, os vidros e as entradas são completamente seladas para evitar a entrada de poeira e os tanques são cheios com óleo pesado. 

Com a crise da aviação comercial mundial após o 11/set, companhias aéreas do mundo inteiro estacionaram seus aviões nesse cemitério esperando que o mercado volte a crescer como antes. 

O cemitério virou atração turística e se transformou no maior museu aéreo a céu aberto do mundo, amantes da aviação vem de todas as partes do mundo ver de perto a historia da aviação. 
Para visualizar o Cemitério de Aviões e certificar sua existência no Google Earth, basta digitar as coordenadas 32º08’59.96″ N, 110º50’09.03″W e pedir para pesquisar, que localizará a cidade de Tucson e as imagens abaixo poderão ser confirmadas online. Outra possibilidade é visualizar no Google Maps, abaixo: 
Uma bela visita a todos…


Fonte: Desconhecido