Caño Cristales é considerado por muitos como o ‘rio mais bonito do mundo’ e sua fama tem fundamento. Por alguns meses ao longo do ano, o rio se transforma num verdadeiro arco-íris de cores e encanta a todos por sua beleza única.

No período sem chuvas, entre setembro e novembro, o nível d'água abaixa consideravelmente e o Caño Cristales ganha cores e vida
No período sem chuvas, entre setembro e novembro, o nível d’água abaixa consideravelmente e o Caño Cristales ganha cores e vida – Foto: Eric Pheterson
Uma antiga lenda local diz que foi no rio Caño Cristales que o arco-íris se perdeu. Pode até ser uma lenda, mas o colorido incrível do rio é impressionantemente verdadeiro. Localizado na região de Sierra de la Macarena, na Colômbia, o rio de água translúcida encanta turistas do mundo inteiro. Também conhecido como “o rio mais bonito do mundo”, ele possui mais de 100 quilômetros de comprimento por apenas 20 metros de largura em média.
Durante a maior parte do ano, o rio permanece igual aos outros, mas durante cerca de três meses ele se transforma. No período sem chuvas, entre setembro e novembro, o nível d’água abaixa consideravelmente e o Caño Cristales ganha cores e vida. Com menos água, as algas recebem mais luz solar e se multiplicam formando um lindo tapete colorido no leito do rio. Declarado Patrimônio Biológico da Humanidade, o rio varia entre as cores verde, amarela, vermelha, azul e preta.
Além das algas multicoloridas, o Caño Cristales possui diversas pequenas piscinas naturais. Elas se formam com a força da correnteza na época da cheia e durante a seca criam um efeito único com dezenas de pequenas cascatas no leito rochoso do rio.
Visitas
Os turistas que quiserem conhecer este paraíso terão que enfrentar uma verdadeira aventura até chegar ao rio. Acompanhados por guias, os turistas saem da cidade de La Macarena. Na sequência é necessário atravessar o rio Guayabero de barco e andar um bom trecho de carro até chegar numa trilha. Por fim, o aventureiro terá pela frente uma caminhada de três quilômetros até o paradisíaco rio. É cansativo, mas valerá cada segundo gasto no percurso de ida e volta desta viagem pela selva colombiana. Faça sua reserva agora mesmo no hotel mais próximo! www.LaMacarena.vou.la
Confira fotos do rio Caño Cristales:
Uma antiga lenda local diz que foi no rio Caño Cristales que o arco-íris se perdeu
Uma antiga lenda local diz que foi no rio Caño Cristales que o arco-íris se perdeu –
 Foto: Mário Carvajal

Durante a maior parte do ano, o rio permanece igual aos outros, mas durante cerca de três meses ele se transforma
Durante a maior parte do ano, o rio permanece igual aos outros, mas durante cerca de 
três meses ele se transforma – Foto: Rachel Cifelli

Localizado na região de Sierra de la Macarena, na Colômbia, o rio de água translúcida encanta turistas do mundo inteiro
Localizado na região de Sierra de la Macarena, na Colômbia, o rio de água translúcida 
encanta turistas do mundo inteiro – Foto: Thiago Matheus
Declarado Patrimônio Biológico da Humanidade, o rio varia entre as cores verde, amarela, vermelha, azul e preta
Declarado Patrimônio Biológico da Humanidade, o rio varia entre as cores verde, amarela, 
vermelha, azul e preta – Foto: Thiago Matheus
Com menos água, as algas recebem mais luz solar e se multiplicam formando um lindo tapete colorido no leito do rio
Com menos água, as algas recebem mais luz solar e se multiplicam formando um lindo tapete 
colorido no leito do rio – Foto: Roberto S. M. Pelegrino
Os turistas que quiserem conhecer este paraíso terão que enfrentar uma verdadeira aventura até chegar ao rio
Os turistas que quiserem conhecer este paraíso terão que enfrentar uma verdadeira aventura até chegar ao rio – Foto: Guillerme Vasquez
Também conhecido como
Também conhecido como “o rio mais bonito do mundo”, ele possui mais de 100 quilômetros de comprimento por apenas 20 metros de largura em média – Foto: Guillerme Vasquez

Além das algas multicoloridas, o Caño Cristales ainda possui diversas pequenas piscinas naturais
Além das algas multicoloridas, o Caño Cristales ainda possui diversas pequenas piscinas naturais 
– Foto: Guillerme Vasquez